Transporte de café

A Bahia é o maior centro produtor de café do Nordeste, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). Não é à toa que o café foi o primeiro produto a ser transportado pela Transvicon. A empresa se tornou referência nesse serviço, implantando duas filiais voltadas para esse tipo de transporte: uma em Luís Eduardo Magalhães (BA) e outra em Manhuaçu (MG). O produto é o carro-chefe, mas a filial no Oeste da Bahia também transporta óleo comestível, soja, milho, algodão, caroço de algodão, adubos e defensivos agrícolas.

Por ser uma carga de alto valor, o café é bastante visado, exigindo um forte sistema de segurança:

 

// Cada veículo conta com rastreadores via satélite e um monitoramento 24 horas;

 

// Outro dispositivo permite a comunicação permanente entre o motorista e a empresa;

 

// O carregamento segue um rigoroso protocolo de segurança para garantir a qualidade do produto: a carreta é higienizada garantindo o não-comprometimento da carga, que ainda é coberta, prevenindo a umidificação.

 

No interior da Bahia, a Transvicon atende clientes como o Café Maratá e, no Oeste baiano, chegou a transportar mais de 250 mil sacas em 2012, número correspondente a mais de 70% da produção de café dessa região. Essa produção é conduzida para os portos de Santos, Rio de Janeiro e Salvador, e boa parte é destinada ao mercado internacional.

Parceiros